15082355452510

A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea, aumentando o risco de fraturas.

Saiba quais são os fatores de risco para osteoporose:

1. Envelhecimento: com o avançar da idade ocorre uma diminuição da massa óssea

2. Menopausa: a diminuição dos níveis de estrógeno (hormônio fundamental para manter a massa óssea).

3. Dieta pobre em cálcio: o cálcio é fundamental para a formação dos ossos

4. Hereditariedade: osteoporose é mais frequente em parentes de pessoas com osteoporose.

5. Fumo e álcool: é demonstrando maior ocorrência de osteoporose em pessoas que fumam, e /ou consomem em excesso álcool.

6. Medicamentos: certos medicamentos interferem no metabolismo ósseo, favorecendo a osteoporose.

7. Presença de algumas doenças: como doença renal crônica, endocrinológicas e hematológicas podem cursar com aumento da osteoporose.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através da densitometria óssea, um exame indolor que medirá a massa óssea do paciente.

Quem deve realizar avaliação?

Existem diversas indicações para se realizar a investigação da osteoporose, mas de maneira geral as principais indicações são:

  • mulheres com idade igual ou superior a 65 anos e homens com idade igual ou superior a 70 anos, independentemente da presença de fatores de risco;

  • mulheres na pós-menopausa e homens com idade entre 50 e 69 anos com fatores de risco para fratura;

  • adultos que sofreram fratura após os 50 anos;

  • indivíduos com anormalidades vertebrais radiológicas.

É possível prevenir a osteoporose?

Sim, é possível realizar algumas medidas para prevenir a osteoporose e quanto mais cedo forem implementadas menor o risco de se desenvolver a doença, são elas:

  • realizar atividade física;

  • manter uma nutrição adequada, com alimentos ricos em cálcio;

  • parar de fumar;

  • evitar o excesso de álcool;

Como é feito o tratamento?

O tratamento dependerá da causa da osteoporose, mas de maneira geral, está baseada em manter a ingesta adequada de alimentos ricos em calcio e vitamina d ou sua suplementação, associado a inclusão de medicações que atuarão no metabolismo ósseo (aumentando a formação dos ossos, ou impedindo a sua reabsorção)

Somente o médico poderá definir qual o melhor tratamento e outras medidas a serem tomadas para controle da doença.

Tem interesse em aprender mais sobre a osteoporose?

A Sociedade Brasileira de Reumatologia elaborou uma cartilha que poderá melhor orienta-lo. (https://www.reumatologia.org.br/download/osteoporose)

Bibliografia:

Brazil. Protocolo clínico e diretrizes terapeuticas da Osteoporose. 2014

Radominski SC; Bernardo W; Paula, AP; et al;Brazilian guidelines for the diagnosis and treatment of postmenopausal osteoporosis. rev bras reumatol.2017;57(S2):S452–S466

Deixe um comentário

Your email address will not be published.