O que esperar de 2020

Com tantas fake news e uma imprensa dividida ideológicamente, o país está anestesiado e inerte. Em 2020 isso deve mudar.

Pois é, 2019 está chegando ao fim e 2020 se aproxima com um desejo e sentimento de esperança sentido pela maioria dos brasileiros.

As previsões dos especialistas em economia são boas. Tudo indica que a crise finalmente esteja no fim e um novo e mais próspero ciclo se iniciará. Esse cenário parece difícil de acreditar em um país que sofreu demasiadamente nos últimos 5 anos com um crise jamais vista na história do país criada por incompetência e corrupção de governos anteriores e que se institucionalizou no Brasil.

A tão esperada reforma da previdência foi aprovada e o mercado se prepara para receber um forte processo de investimentos de todos os lados, tanto internamente como externamente. O processo pode ser um pouco lento ou não, mas o novo ciclo de crescimento começou.

Mas e quanto a você? O que acha de tudo isso? Quais são as suas expectativas para 2020? Quais os seus planos?

Existem 2 formas de você encarar este cenário para 2020. Após uma período tão negativo, tudo que você terá de resultado nos próximos anos será consequência de sua escolha e do seu mindset.

Antes de avaliar as alternativas, deixe-me contar uma conhecida fábula de um autor desconhecido:

“Um homem vivia à beira de uma estrada e vendia cachorros-quentes. Não tinha rádio, não tinha televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia os melhores cachorros-quentes da região.

Preocupava-se com a divulgação do seu negócio e colocava cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava e gostava.

As vendas foram aumentando e, cada vez mais ele comprava o melhor pão e as melhores salsichas. Foi necessário também adquirir um fogão maior para atender a grande quantidade de fregueses.

O negócio prosperava…Os seus cachorros-quentes eram os melhores!

Com o dinheiro que ganhou conseguiu pagar uma boa escola ao filho. O miúdo cresceu e foi estudar Economia numa das melhores Faculdades do país.

Finalmente, o filho já formado, voltou para casa, notou que o pai continuava com a vida de sempre, vendendo cachorros-quentes feitos com os melhores ingredientes e gastando dinheiro em cartazes, e teve uma séria conversa com o pai:

– Pai, não ouve rádio? Não vê televisão? Não lê os jornais? Há uma grande crise no mundo. A situação do nosso País é crítica. Há que economizar!

Depois de ouvir as considerações do filho Doutor, o pai pensou: Bem, se o meu filho que estudou Economia na melhor Faculdade, lê jornais, vê televisão e internet, e acha isto, então só pode ter razão!

Com medo da crise, o pai procurou um fornecedor de pão mais barato (e, é claro, pior). Começou a comprar salsichas mais baratas (que eram, também, piores). Para economizar, deixou de mandar fazer cartazes para colocar na estrada. Abatido pela notícia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta.

Tomadas essas ‘providências’, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo até chegarem a níveis insuportáveis.

O negócio de cachorros-quentes do homem, que antes gerava recursos… faliu.

O pai, triste, disse ao filho: – Estavas certo filho, nós estamos no meio de uma grande crise.

E comentou com os amigos, orgulhoso:

– Bendita a hora em que pus o meu filho a estudar economia, ele é que me avisou da crise…”

Voltando as 2 opções que você poderá escolher para 2020, são elas:

1) Você continua a dar total foco a crise assim como o vendedor de cachorro quente o fez ao dar ouvidos ao seu filho “estudado”. Passa a ter medo de tudo, a ter uma postura de derrotado, vítima do mundo, culpando a crise pelo seu fracasso. Você abraça o problema e fica imobilizado, sem reação e atitude para fazer algo diferente para driblar os problemas. Não investe em seu negócio com medo da crise. Esta é a opção mais fácil e mais escolhida pelas pessoas.

2) Você não se deixa abalar pelas notícias. Encara os problemas como se fossem corriqueiros ou coisas do passado, focando sempre numa solução. Os desafios o motivam a trabalhar ainda mais, fazendo-o se superar a cada dia. Procura fazer diferente, investe em novas ideias, corre atrás incansavelmente e para você não existe crise. Tem o pensamento de que enquanto uns choram, outros vendem lenços.

O que quero transmitir com este artigo é que existem “2 crises”. A real, que sim abalou o Brasil nos últimos anos mas que está em seu fim, e a psicológica que é a criada e alimentada por nós mesmos e que se a vencermos, todos os aspectos irão se resolver. Todos nós precisamos sempre escolher a opção número 2!

Se todos nós tivermos uma atitude diferente e proativa em relação aos negócios e por que não na vida como um todo, não ficaremos na condição de vítima neste quadro econômico instalado pela inaptidão de políticos em gerenciar o país. Sim, o governo tem culpa, mas podemos ser maiores.

Se você deseja empreender, corra atrás dos seus sonhos. Não deixe de investir, acredite. Trabalhe mais. Faça diferente.

Se você é funcionário de uma empresa ou profissional liberal, siga a mesma linha. Faça sempre o “algo a mais”. Liberte-se do conformismo, pois o mesmo elimina a iniciativa, mata sua criatividade, enterra seus talentos e o torna medíocre. Corra atrás dos seus sonhos e faça acontecer.

Se todos nós fizermos isso o dinheiro irá circular em proporções exponenciais e todos serão beneficiados, gerando uma economia interna mais forte. Se ficarmos parados com medo de investir e consumir, o dinheiro não irá circular e continuaremos “em crise”.

Se você acredita nesta ideia, compartilhe-a com sues amigos e parceiros de negócio. Pratique esta ideia!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Agendar ConsultaSeja um franqueado